Teste de compressão do nervo cubital

 
Descrição
 O nervo cubital passa em frente à cabeça medial do tricípite braquial e no sulco ósseo no úmero (do túnel cubital). Estende-se a partir do epicôndilo medial ao olecraneo, perpendicular à aponevrose do flexor cubital do carpo. O objetivo deste teste é determinar a presença da síndrome do túnel cubital.

Técnica
O paciente está em pé e o examinador flexiona passivamente o cotovelo a testar a cerca de 20º. De seguida, o examinador aplica uma firme pressão sobre o nervo cubital imediatamente proximal ao canal cubital e mantém essa pressão durante 60 segundos. O teste é considerado positivo se o paciente relata dormência e/ou formigueiro no trajeto do nervo cubital (aspecto cubital da mão).
 
 
 

Mecanismos Homeostáticos: Sistemas Funcionais

 

*Sistema circulatório (transporte do líquido extracelular): o sangue se movimenta inicialmente pelos vasos e depois é transmitido, através dos capilares, para as células, uma vez em todo corpo em repouso por minuto (e seis vezes por minuto, quando a pessoa está extremamente ativa). Em qualquer ponto do corpo (tanto no plasma, quanto no líquido intersticial) o LEC é continuamente misturado, mantendo a homogeneidade quase completa desses líquidos em todo o corpo.
 
#Sistema Respiratório: o sangue capta oxigênio (apenas o necessário para as células) nos alvéolos pulmonares.
 
#Trato Gastrintestinal: onde os grandes nutrientes dissolvidos (ácidos graxos, carboidratos e aminoácidos) são absorvidos do alimento para o LEC.
 
#Fígado e outros órgãos (células gordurosas, mucosa gastrintestinal, rins e glândulas endócrinas) que realizam primariamente funções metabólicas:modificam a composição química ou armazenam substâncias não utilizáveis pelo trato gastrintestinal para formas mais utilizáveis.
 
#Sistema Músculo-Esquelético: se não fosse por ele, o corpo não poderia se mover para o local apropriado e no momento adequado para adquirir alimentos necessários para nutrição. E ele também protege órgãos contra ambientes adversos, evitando a destruição de mecanismos homeostáticos instantaneamente.
 
*Remoção das Escórias metabólicas:
 
#Remoção do Dióxido de Carbono pelos Pulmões: o CO2 é liberado pelo sangue, para os alvéolos, e o movimento respiratório o leva para atmosfera.
 
#Rins: remove a maior parte das outras substâncias do plasma sanguíneo (uréia, ácido úrico, excessos de íons e de água de alimentos), através dos túbulos renais, para a urina (uma pequena parte é reabsorvida).
 
*Regulação das Funções Corporais:
 
#Sistema Nervoso: composto por três partes (parte sensorial de entrada, input; o sistema nervoso central, parte interativa; e a parte motora de saída, output). Os receptores sensoriais (na pele ou órgãos, como olhos e ouvido) detectam o estado do corpo ou o estado do ambiente externo. O SNC é formado pelo encéfalo (armazena informações, gera pensamentos, cria ambições e determina reações para as sensações) e medula espinhal. Existe o sistema autônomo que atua subconscientemente e controla funções dos órgãos internos (como o bombeamento do coração). Regula as atividades musculares e secretórias do corpo.
 
#Sistemas hormonais de regulação: composto pelas oito glândulas endócrinas principais, secretoras de hormônios, transportados para o corpo todo pelo LEC, para regular o funcionamento celular. Regula as funções metabólicas do corpo.
 
*Reprodução: participa da manutenção das condições estáticas, por gerar novos seres para assumir o lugar dos que estão morrendo. Sendo assim, todas as estruturas corporais são organizadas de forma a manter a automaticidade e a continuidade da vida.
 
Sistemas de Controle do Corpo: os mais complexos são os sistemas genéticos para controlar o funcionamento celular e todas as funções extracelulares. Todos os sistemas atuam em conjunto. Exemplos (*):
 
*Regulação das concentrações de Oxigênio e de Dióxido de Carbono no LEC: a hemoglobina se combina com o oxigênio quando o sangue passa pelos pulmões e, à medida que o sangue flui pelos capilares, ela não libera oxigênio no líquido tecidual, quando já existe muito nele. Quando a concentração é baixa, a hemoglobina libera apenas a quantidade suficiente para restabelecer a concentração adequada. Essa regulação é chamada função tampão do oxigênio da hemoglobina. No caso do dióxido de carbono, se a concentração é muito alta, o centro respiratório é excitado, fazendo com que a pessoa respire rápida e profundamente, aumentando a expiração do mesmo e sua remoção do sangue e do líquido extracelular, sendo que esse processo continua até que sua concentração volte ao normal.
 
*Regulação da Pressão Arterial: um dos sistemas responsáveis por essa regulação é o barorreceptor. Nas paredes da bifurcação das artérias carótidas (no pescoço) e na croça da aorta (tórax) existem os barorreceptores (receptores neurais), estimulados pela distensão (estiramento) da parede arterial. Quando a pressão aumenta, eles enviam barragens de impulsos para o bulbo encefálico e esses impulsos inibem o centro vasomotor, o que diminui o número de impulsos transmitidos pelo sistema simpático para o coração e para os vasos. A falta desses impulsos produz a diminuição da atividade de bombeamento do coração, além de dilatar os vasos sanguíneos periféricos, o que baixa a pressão arterial. Se a pressão estiver baixa, ocorrem procedimentos inversos para aumentá-la.
 
*Variação normal dos componentes importantes do LEC: existe um valor normal, uma faixa normal e, os mais importantes, os limites além dos quais as anormalidades podem causar morte. Por exemplo: a) aumento da temperatura corporal limite não letal 18,3-43,3 – se a temperatura normal de 37° se eleva 7°, indo para 44º há um aumento do metabolismo celular que destrói as células. b) Se a concentração do íon de potássio diminui para 1/3 do normal a pessoa pode ficar paralisada, como resultado da incapacidade dos nervos de conduzir sinais nervosos; c) se a concentração de glicose cai além da metade da normal, a pessoa, com freqüência, vai desenvolver intensa irritabilidade mental e, por vezes, até mesmo convulsões.

 

 


O músculo estriado esquelético é formado por um conjunto de células alongadas,paralelas e justapostas, chamadas também de fibras musculares.Músculos: Estruturas e Contração

 
 
Estas apresentam-se agrupadas em fascículos, agrupamento este, de acordo com o seu tipo (I-resistência e II-força).
 
 
Encontramos no músculo camadas de tecido conjuntivo que envolvem as fibras, os fascículos e uma que envolve toda essa estrutura. São elas, endomísio, perimísio e epimísio, respectivamente. A primeira, muito importante, por funcionar como um isolante para a  fibra muscular, fazendo com que o estimulo para a contração atinja de forma isolada cada uma das fibras.
 
Isto permite o que a força seja aplicada de forma proporcional à resistência a ser vencida, ou seja, para levantar uma folha de papel necessita-se de menos fibras do que para levantar uma cadeira por exemplo. Devido à este isolamento, cada fibra é conectada a um neurônio.
 

As fibras musculares, são multinucleadas, e sua membrana plasmática é chamada de sarcolema. Encontramos no sarcoplasma (citoplasma da célula muscular) várias miofibrilas formadas por um conjunto de uma estrutura chamada sarcomêro, que é a unidade funcional do músculo.
 
É nos sarcômeros que encontramos as proteínas responsáveis pela contração muscular: actina,miosina,troponina e tropomiosina.
 
A actina se caracteriza como um filamento duplo de proteínas globulares, como se fosse um colar de pérolas retorcido, já a miosina, um filamento com duas cabeças em formato de hélice na extremidade. A tropomiosina é um filamento fino que circunda a actina, e a troponina, composta por três proteínas globulares.
 
Estas apresentam padrões em relação a sua disposição dentro da miofibrila. Para cada miosina (filamento grosso), temos seis actinas (filamento fino) em volta, é o padrão hexagonal. Já na relação inversa, cada actina possui três miosinas ao seu redor, formando o padrão triangular.

 
 
 
O processo de contração muscular se dá através de dois momentos principais,  a excitação e a contração.
 
A primeira se dá a partir do momento em que o estimulo chega até o neurônio motor, que libera a acetilcolina na junção neuromuscular, onde esta se acopla ao receptor presente no sarcolema e permite a abertura dos canais de sódio que irão despolarizar a fibra.
 
Quando a onda de despolarização atinge os túbulos T, há a liberação do cálcio armazenado no reticulo sarcoplasmático. Os íons Ca++ se acoplam à troponina, fazendo com que a tropomiosina seja tracionada, liberando assim os sítios ativos, permitindo o encaixe das cabeças de miosina na actina. Uma vez que isto ocorre, é necessário que uma molécula de ATP seja “quebrada” pela miosina para que a energia desta permita que as cabeças da miosina tracionem a actina, causando o encurtamento das linhas Z do sarcômero, ocorrendo assim a contração.

O ultra som é sempre encarado como forma de calor terapêutico, mas temos que analisar o seguinte:


a dose - que você precisa analisar se é profundo ou superficial e a fase da doença.
a frequencia - quanto maior a frequencia menor a profundidade
pulsatil e continuo - quanto maior a frequencia dos pulsos menos profundidade.


Caso queiramos diminuir o calor pela fase da lesão, devemos diminuir a dose. Quando o ultra som é contínuo ele tem uma frequencia de pulso de 100%, que de fato aumenta o calor mas com dose baixa este calor nao interefere no quadro agudo!!!

 

Como usar o ultra som?


Saber que os movimentos curtos e circulares sao fundamentais para a passagem do som terapêutico para o tecido vivo. A velocidade do cabeçote precisa ser lento, extremamente lento, desde que não pare o cabeçote.

 

Tempo de aplicação do ultra som?


T=A/E = caso uma área a ser tratada tenha 10cm de largura e 10cm de altura, significa que temos uma área de 100cm2. 

Como fazer o cálculo?


Tempo de aplicação = area 100cm2/ era (era vem discrimando no ultra som)
Tempo= 100/ 5cm2 (uma ERA exelente)
Tempo= 20 minutos de aplicação

 

Articulação Glenoumeral


Quais são os movimentos e qual tipo de articulação é classificada?

A) Flexão, Abdução, Adução, Rotação, Circundução - Sinovial (Esferoidea)
B)Flexão, Extensão, Adução, Rotação, Circundução - Sindesmose
C) Flexão, Abdução, Adução, Circundução - Sinovial (Gínglimo)
D) Flexão, Abdução, Adução, Rotação, Circundução - Gonfose
E) Flexão, Extensão, Abdução, Adução, Rotação, Circundução - Sinovial (Esferoidea)

 

 

 

Bem-vindos à ProfAlineCler!

Está no local ideal para encontrar todos os artigos e serviços que precisa!

Oferecemos uma ampla gama de produtos de todas as cores, padrões, texturas e para inúmeros fins.

Venha saber mais sobre os produtos que temos à sua disposição na nossa página web. Caso pretenda obter mais informações, por favor, contacte-nos. Estamos ao seu dispor para responder às suas necessidades.

Pode nos encontrar em , Rio de Janeiro.

Galeria de fotos: Página inicial

A galeria de fotos está vazia.

Enquete

QUAIS CURSOS DE EXTENSÃO, VOCÊ GOSTARIA DE TER OU DE FAZER?

Total de votos: 2